Você sabia que..


...

Notícias Voltar


Municípios em alerta para a febre amarela; MG registra 14 mortes

10 de janeiro de 2017
01072016_mosquito_PrefEparaguacuSPVinte e tr√™s casos suspeitos de febre amarela deixaram em alerta Munic√≠pios mineiros. O Estado j√° registou 14 mortes. O governo estadual, com o apoio do Minist√©rio da Sa√ļde, vai investigar os casos. Segundo informa√ß√Ķes da Secretaria de Sa√ļde, as v√≠timas s√£o todas do sexo masculino e residiam em √°rea rural.
 
As principais regi√Ķes afetadas s√£o os vales do Rio Doce e Mucuri. Ao todo, 14 Munic√≠pios mineiros j√° est√£o em alerta para a febre amarela: Caratinga, Imb√© de Minas, Inhapim, Piedade de Caratinga, S√£o Domingos das Dores, Entre Folhas, Ipanema, Frei Gaspar, Itambacuri, Pot√©, Ladainha, Malacacheta, S√£o Sebasti√£o do Anta e S√£o Sebasti√£o do Maranh√£o.
 
Vacinação
√Č fundamental estar em dia com o calend√°rio de vacina√ß√£o. A vacina contra a febre amarela consta do Calend√°rio Nacional do Sistema √önico de Sa√ļde (SUS) e √© considerada altamente eficaz e segura para o uso, a partir dos nove meses de idade, em residentes e viajantes a √°reas end√™micas ou, a partir de seis meses de idade, em situa√ß√Ķes de surto da doen√ßa.
 
As pessoas que residem ou pretendem viajar a regi√Ķes silvestres, rurais ou de mata devem se imunizar contra a Febre Amarela, orienta o Minist√©rio da Sa√ļde. A doen√ßa possui o maior n√ļmero de casos entre dezembro e maio, podendo ser transmitida em grande parte do Pa√≠s. A vacina est√° dispon√≠vel em toda a rede p√ļblica de sa√ļde.
 
O programa de imunização prevê a manutenção de duas doses da vacina, sendo uma aos noves meses de idade, com reforço aos quatro anos. Para pessoas de 2 a 59 anos, a recomendação é também de duas doses. Apesar da eficácia da vacina, é recomendado que pacientes com imunodeficiência passem por avaliação médica individual de risco-benefício.
 
Al√©m disso, o Minist√©rio da Sa√ļde orienta que pessoas com hist√≥rico de rea√ß√£o a subst√Ęncias presentes na vacina ‚Äď ovo de galinha e seus derivados, gelatina e outros produtos que cont√™m prote√≠na animal bovina ‚Äď, assim como pacientes com hist√≥ria pregressa de doen√ßas do timo, devem buscar orienta√ß√£o de um profissional de sa√ļde.
 
Recomenda-se, ainda, às pessoas que planejam turismo rural, pescaria, visitação de reservas naturais, parques ecológicos, cachoeiras, rios, florestas, parques urbanos, bem como aqueles que praticam atividades laborais relacionadas ao extrativismo, à fauna e à flora em ambientes rurais e silvestres, que adotem outras medidas de prevenção, tais como: utilizar roupas que protejam todo o corpo, usar repelentes e evitar ou reduzir a exposição no horário de maior risco (9h às 16h).
 
Doença
Entre os sintomas iniciais da doen√ßa est√£o: febre, calafrios, dor de cabe√ßa, dores nas costas e no corpo em geral, n√°useas e v√īmitos, fadiga e fraqueza. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icter√≠cia (colora√ß√£o amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia e, eventualmente, choque e insufici√™ncia de m√ļltiplos √≥rg√£os. Cerca de 20-50% das pessoas que desenvolvem doen√ßa grave, podendo vir a √≥bito.
 
As pessoas que estiverem com alguns destes sinais devem procurar um m√©dico na unidade de sa√ļde mais pr√≥xima e informar sobre qualquer viagem para √°reas de risco nos 15 dias anteriores ao in√≠cio dos sintomas. Essa orienta√ß√£o √© importante, principalmente, √†queles que realizaram atividades em √°reas rurais, silvestres ou de mata como pescaria, acampamentos, passeios ecol√≥gicos, visita√ß√£o em rios, cachoeiras ou mesmo durante atividade de trabalho em ambientes silvestres.
 
Veja aqui a lista dos Municípios com recomendação da vacina contra febre amarela.

Ag√™ncia CNM, com informa√ß√Ķes do Minist√©rio da Sa√ļde e do Bom Dia Brasil