Você sabia que..


...

Notícias Voltar


Protocolo de diagn√≥stico precoce de c√Ęncer pedi√°trico deve auxiliar profissionais da sa√ļde

13 de fevereiro de 2017

15022016_cancerinfantil_agenciasenadoNa √ļltima sexta, 10 de fevereiro, em comemora√ß√£o ao Dia Mundial do C√Ęncer foi lan√ßado o primeiro Protocolo de Diagn√≥stico Precoce do C√Ęncer Pedi√°trico. O estudo √© uma parceria do Instituto Nacional de C√Ęncer Jos√© de Alencar Gomes da Silva (Inca) e o Minist√©rio da Sa√ļde.

O estudo pretende auxiliar profissionais da sa√ļde a conduzir casos suspeitos e confirmados dentro de uma linha de cuidado, com defini√ß√£o de fluxos e a√ß√Ķes desde a aten√ß√£o b√°sica at√© a assist√™ncia de alta complexidade. Profissionais de todos os servi√ßos de sa√ļde ter√£o mais seguran√ßa para considerar os achados cl√≠nicos com a idade, sexo, associa√ß√£o de sintomas, tempo de evolu√ß√£o e outros dados.

Os c√Ęnceres em crian√ßas apresentam crescimento r√°pido, por isso, √© muito importante que, para a obten√ß√£o de melhores resultados, ocorra o diagn√≥stico precoce e o √°gil encaminhamento para in√≠cio de tratamento.

Dados do Inca, mostram que a mortalidade por c√Ęncer entre crian√ßas e adolescentes no Brasil est√° est√°vel, sendo, atualmente, a primeira causa de morte por doen√ßa na faixa et√°ria de 1 a 19 anos.

Estimativas indicam que, em 2016, ocorreram cerca de 12.600 casos novos de c√Ęncer em crian√ßas e adolescentes at√© os 19 anos. As regi√Ķes Sudeste e Nordeste teriam apresentado os maiores n√ļmeros de casos novos, 6.050 e 2.750, respectivamente, seguidas pelas Regi√Ķes Sul (1.320 casos novos), Centro-Oeste (1.270 casos novos) e Norte (1.210 casos novos).

Sintomas
Entre os sintomas de c√Ęncer em crian√ßas est√£o: palidez, hematomas, sangramento, dor √≥ssea, perda de peso inexplicada, caro√ßos ou incha√ßos, altera√ß√Ķes oculares, incha√ßo abdominal, dores de cabe√ßa persistente, v√īmitos e dor em membro, incha√ßo sem trauma.

Os tipos de c√Ęnceres infanto-juvenis mais comuns s√£o as leucemias, seguidos dos linfomas (g√Ęnglios linf√°ticos) e dos tumores do sistema nervoso central (conhecidos como cerebrais). O n√ļmero de √≥bitos por c√Ęncer nesta faixa et√°ria √© menor apenas do que o de causas externas, como os acidentes e viol√™ncia. No Brasil, o c√Ęncer infanto juvenil responde por 3% de todos os tipos de c√Ęncer.

A publica√ß√£o est√° dispon√≠vel para acesso no site do Minist√©rio da Sa√ļde.

Ag√™ncia CNM com informa√ß√Ķes do Minist√©rio da Sa√ļde