Você sabia que..


...

Notícias Voltar


CNM e gestores pernambucanos pedem solu√ß√£o ao ministro da Sa√ļde sobre evas√£o de m√©dicos

25 de outubro de 2018

25102018 Reunião no Ministério da Saúde Agência Ministério da SaúdeGestores pernambucanos e o Supervisor do Núcleo de Desenvolvimento Social da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Denilson Magalhães, participaram de uma audiência com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. Os municipalistas detalharam no encontro a difícil situação de cidades do sertão do Araripe, Central e de São Francisco com a evasão de médicos após uma decisão proferida pelo Ministério Público Federal (MPF).

De acordo com relato dos gestores, um procurador do MPF da regional de Salgueiro, que congrega 21 Municípios do sertão pernambucano entrou em contato com os prefeitos dessas cidades para que eles assinassem um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) da Política Nacional de Atenção Básica. Esse documento traz determinações em relação ao registro de frequência do atendimento médico.

Após essa decisão, vários médicos concursados pediram demissão, o que comprometeu o atendimento de quase 600 mil habitantes dessas cidades. Um levantamento feito pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) concluiu que, mantidas as exigências do MPF, os prejuízos serão incalculáveis para a população. O ministro Gilberto Occhi se comprometeu em apresentar uma proposta para solucionar o impasse até o dia 5 de novembro.

Os Municípios prejudicados com a decisão do MPF são Belém do São Francisco, Bodocó, Cabrobó, Carnaubeira da Penha, Cedro, Exu, Granito, Ipubi, Mirandiba, Moreilândia, Orocó, Ouricuri, Parnamirim, Salgueiro, Santa Cruz, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista Serrita, Terra Nova, Trindade e Verdejante.

Por: Allan Oliveira
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Da Agência CNM de Notícias