Você sabia que..


...

Notícias Voltar


Prazo para inscrição de brasileiros no Mais Médicos foi prorrogado para 7 de dezembro

23 de novembro de 2018

Pref. Bom Despacho (MG)O prazo limite para os médicos com registro no Brasil se inscreverem no Programa Mais Médicos foi prorrogado para o dia 7 de dezembro. O Ministério da Saúde (MS) estendeu a data final por conta de instabilidade no site do programa, causada pelos ataques cibernéticos, que foram identificadas desde o primeiro dia de inscrição. A medida também altera a data de apresentação dos profissionais aos Municípios, que agora será de 23 de novembro a 14 de dezembro.

Segundo orientações do MS, os médicos já inscritos e alocados poderão entregar a documentação no Município escolhido e iniciar as atividades. São ofertadas 8.517 vagas para atuação em 2.824 Municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), que antes eram ocupadas por médicos da cooperação com Cuba. O novo edital de reposição de profissionais foi assinado pelo o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, durante mobilização municipalista, na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM), no início da semana.

Até esta sexta-feira, 23 de novembro, foram recebidas 19.994 inscrições de CRM Brasil. Desse total, 13.341 foram efetivadas e 7.154 profissionais já estão alocados no município para atuação imediata. “Com esta medida, vamos suprir a ausência do médico cubano com o médico com CRM o mais rápido possível. Por isso, vamos possibilitar que o médico que quiser, se apresente ao posto de trabalho imediatamente e já atender esta parcela da população”, afirma Occhi. O ministro informa ainda que o Departamento de Informática do SUS (Datasus) está trabalhando para aprimorar o sistema de inscrições.

Seleção
Pelo Twitter, o presidente da República, Michel Temer, comemorou a seleção de 7.154 profissionais, o que representa 84% das vagas ofertadas no edital. A CNM reconhece a rápida resposta do governo ao problema, e continua na expectativa de que os impactos da decisão do Ministério da Saúde de Cuba – de rescindir a parceria e retirar seus médicos imediatamente do Brasil – sejam totalmente elucidados. Para a entidade, o mais importante é que o 2.885 Municípios, a maioria nas áreas mais vulneráveis, assistidos pelo programa, não fiquem sem profissionais de saúde para atender a população.

O Programa, criado em 2013, ampliou a assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil Municípios e 34 DSEIs, levando assistência para cerca de 63 milhões de brasileiros. Atualmente, os profissionais recebem bolsa-formação no valor de R$ 11,8 mil, além de ajuda de custo inicial entre R$ 10 e R$ 30 mil, para deslocamento para o Município de atuação; e a moradia e a alimentação custeadas pelas prefeituras. Os profissionais podem se inscrever por meio do site maismedicos.gov.br.

Da Agência CNM de Notícias, com informações do MS